Bem no fundo (Paulo Leminski)

    no fundo, no fundo,
bem lá no fundo,
    a gente gostaria
de ver nosso problemas
    resolvidos por decreto

    a partir desta data,
aquela mágoa sem remédio
    é considerada nula
e sobre ela -- silêncio perpétuo

    extinto por lei todo o remorso,
maldito seja quem olhar pra trás,
    lá pra trás nã há nada,
e nada mais

    mas problemas não se resolvem,
problemas têm família grande,
    e aos domingos saem todos passear
o problema, sua senhora
    e outros pequenos probleminhas

7 comentários:

  1. tem poemas que chegam na hora certa.
    Não que haja hora para a poesia
    mas se ela puder ser pontual com nossos sentimentos
    então podemos agradecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Às vezes poesia tem pontualidade brasileira.
      Você marca uma hora antes, sabendo que ela vai atrasar uma hora pra chegar.

      Excluir
  2. AMEI esse! Era tudo (e mais) do que eu precisava nesse momento. Até postei no meu blog também...

    ResponderExcluir
  3. Poxa vida esse po ema me faiz tremilika tudo nos ossu do corpu!!!

    ResponderExcluir
  4. Simplesmente show de bola! Gostei e compartilho.

    ResponderExcluir

Divulgue!

Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!