[cheio de tudo] (Paulo Leminski)

      vazio agudo
ando meio
      cheio de tudo

[do livro La Vie en Close]

Um comentário:

  1. Devo o agora "vazio MEIO cheio" a esta pequena grande letra de Leminski. E a Gonzatto, por onde li mais Leminski.

    :*

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!