Como abater uma nuvem a tiros (Paulo Leminski)

     sirenes, bares em chamas,
carros se chocando,
     a noite me chama,
a coisa escrita em sangue
     nas paredes das danceterias
e dos hospitais,
     os poemas incompletos
e o vermelho sempre verde dos sinais

Um comentário:

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!