Curitibas (Paulo Leminski)

      Conheço esta cidade
como a palma da minha pica.
      Sei onde o palácio
sei onde a fonte fica,

      Só não sei da saudade
a fina flor que fabrica.
      Ser, eu sei. Quem sabe,
esta cidade me significa.

[do livro La Vie en Close]

4 comentários:

  1. este poema es muito lindo!

    ResponderExcluir
  2. esse é um poema de Curitiba?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não não, é de Pindamonhangaba... não vê que é esse o nome do poema?? o.O

      Excluir

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!