A lei do quão (Paulo Leminski)

       Deve ocorrer em breve
uma brisa que leve
       um jeito de chuva
à última branca de neve.

       Até lá, observe-se
a mais estrita disciplina.
       A sombra máxima
pode vir da luz mínima.

[do livro Distraídos Venceremos]

3 comentários:

  1. poema imenso, de significâncias que me cabem como uma luva...

    ResponderExcluir
  2. existe uma pessoa que amo que sofre por este dilema

    ResponderExcluir
  3. Alguém me explica esse poema por favor

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!