A lua no cinema (Paulo Leminski)

   A lua foi ao cinema,
passava um filme engraçado,
   a história de uma estrela
que não tinha namorado.

   Não tinha porque era apenas
uma estrela bem pequena,
   dessas que, quando apagam,
ninguém vai dizer, que pena!

   Era uma estrela sozinha,
ninguém olhava pra ela,
   e toda a luz que ela tinha
cabia numa janela.

   A lua ficou tão triste
com aquela história de amor,
   que até hoje a lua insiste:
- Amanheça, por favor!

20 comentários:

  1. Respostas
    1. lezadoooooooooooooo

      Excluir
    2. e viiiaaaaaaaaaaaaadooooooooo

      Excluir
  2. Muito romântico e engraçado.Acho que esta estrêla sou eu.

    Marta Morena

    ResponderExcluir
  3. Lindo...simplesmente "poético" encantador...tinha que ser leminski

    ResponderExcluir
  4. Lindo...simplesmente "poético" encantador...tinha que ser paulo leminski

    ResponderExcluir
  5. é lindo eu sou assim!

    ResponderExcluir
  6. VOU LEVAR ESSE POEMA PARA A MINHA ESCOLA PARA UM TRABALHO DE LINGUA PORTUGUESA EU ADOREI ESPERO QUE MINHA PROFESSORA GOSTE .

    ResponderExcluir
  7. EU RESITO ESSE POEMA NA ESCOLA
    E AS PESSOAS QUE O POEMA PARA ELE MAIS EU QUA DECORREI

    ResponderExcluir
  8. Respostas
    1. esse poema é legal ta e mtu fofo se vc ñ gosto problema é seu ta eu sei q esse poema é de bicha mas eu so bicha e gostei

      Excluir
  9. este poemma e do livro caminho da poesia ?

    ResponderExcluir
  10. Alguém por favor sabe interpretar esse poema, me enviem no email ou aqui nos comentários, meu email é vannapink@hotmail.com.

    ResponderExcluir
  11. “[O Trágico Dilema] Quando alguém pergunta a um autor o que este quis dizer, é porque um dos dois é burro.”
    ― Mario Quintana

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!