Poesia: 1970 (Paulo Leminski)

   Tudo o que eu faço
alguém em mim que eu desprezo
   sempre acha o máximo.

   Mal rabisco,
não dá mais para mudar nada.
   Já é um clássico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!