Saudosa Amnésia (Paulo Leminski)

a um amigo que perdeu a memória

  Memória é coisa recente.
Até ontem, quem lembrava?
  A coisa veio antes,
ou, antes, foi a palavra?
  Ao perder a lembrança.
grande coisa não se perde.
  Nuvens, são sempre brancas.
O mar? Continua verde.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!