[tudo que eu diga seja poesia] (Paulo Leminski)

moinho de versos
movido a vento
em noites de boemia

vai vir o dia
quando tudo que eu diga
seja poesia

6 comentários:

  1. Muito interessante...
    Deve ser o mais conhecido do Paulo.

    ResponderExcluir
  2. Tenho este poema como sendo meu
    Mas meu não tenho nada que seja
    Sendo que não é meu o que digo ser
    Mas é meu aquilo que digo não.

    ResponderExcluir
  3. noossa, parece q alguém tá mal hein!
    q dó dessa pessoa aí
    das tres uma
    ou mal amado
    ou mal comido
    ou mal criado

    hahahahaha
    q ignorante não
    é uma alma medíocre
    já morreu e não sabe

    ResponderExcluir
  4. Já apagamos a mensagem da pessoa que tinha escrito ali em cima, não se preocupe.

    ResponderExcluir
  5. Esse era um poeta.

    ResponderExcluir
  6. vou apresentar na oratoria os 2 haicais

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!

Veja mais poemas!