[quem for louco que volte] (Paulo Leminski)

      vida e morte
amor e dúvida
      dor e sorte

      quem for louco
que volte

Um comentário:

  1. Eu não brigo com o destino,o que vier vai ser.Foi Leminsky que disse isto?

    ResponderExcluir

Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!