[É tudo o que sinto] (Paulo Leminski)

Inverno

É tudo o que sinto

Viver

É sucinto

[pergunte ao sapo] (Paulo Leminski)

noite alta    lua baixa
pergunte ao sapo
o que ele coaxa

[um dia vai ser] (Paulo Leminski)

pelos caminhos que ando
 um dia vai ser
   só não sei quando

[a palmeira estremece] (Paulo Leminski)

 a palmeira estremece
palmas pra ela
  que ela merece

Mosaico de Paulo Leminski por Cida Carvalho


Mosaico de Cida Carvalho, paranaense residente no Distrito Federal. Imagem do site Mostra Musica dae Brasília.

Baixe o "Cd" das músicas do Paulo Leminski!

"O bandido que sabia latim" é uma compilação de músicas de autoria do Paulo Leminski, reunidas por Natival, do blog Playlist Pessoal. O nome da coletânia vem do livro homônimo, de Toninho Vaz. Esse disco nunca foi lançado, mas é um ótimo modo de conhecer o que P.Leminski como compositor e letrista, com canções interpretadas por grandes nomes da música popular. 

O poeta Paulo Leminski tocando violão
Álbum "O bandido que sabia latim":
  1. Xixi nas estrelas - Guilherme Arantes (Guilherme Arantes - Paulo Leminski)
  2. Decote pronunciado - Moraes Moreira (Moraes Moreira - Pepeu Gomes - Paulo Leminski)
  3. Vamos nessa - Itamar Assumpção (Itamar Assumpção - Paulo Leminski)
  4. Filho de Santa Maria - Zizi Possi & Marcos Suzano (Itamar Assumpção - Paulo Leminski)
  5. Promessas demais - Ney Matogrosso (Moraes Moreira - Zeca Barreto - Paulo Leminski)
  6. Verdura - Caetano Veloso (Paulo Leminski)
  7. Polonaise - José Miguel Wisnik & Ná Ozzetti (Wisnik - Adem Michiowicz - Paulo Leminski)
  8. Valeu - Paulinho Boca de Cantor (Paulo Leminski)
  9. Pernambuco Meu - Moraes Moreira (Moraes Moreira - Paulo Leminski)
  10. Luzes - Arnaldo Antunes (Paulo Leminski)
  11. Além alma - Vania Abreu (Arnaldo Antunes - Paulo Leminski)
  12. Dor elegante - Zélia Duncan (Itamar Assumpção - Paulo Leminski)
  13. Subir mais - José Miguel Wisnik (José Miguel Wisnik - Paulo Leminski)
  14. Reza - Miriam Maria (Zeca Baleiro - Paulo Leminski)
  15. Coração de vidro - Ricardo Graça Mello (Guilherme Arantes - Paulo Leminski)
  16. (BIS) Xixi nas estrelas - Jair Oliveira(Guilherme Arantes - Paulo Leminski)
Para baixar, tem um link para o arquivo
no site "Playlist Pessoal"

Parabéns ao autor da compilação.

Para quem quer mais músicas, procure o trabalho da filha de Paulo Leminski, Estrela Leminski: em dupla em Música de Ruiz e também com a banda Casca de Nós.

Pichações de Leminski em São Paulo: "Poesia Pichada" e "Matéria é Mentira"

Muro pichado com poemas de Paulo Leminski
Créditos ao site "O Guia Verde", que registrou.

SE (Paulo Leminski)

se
nem
for
terra
se
trans
for
mar

[tudo claro] (Paulo Leminski)

        tudo claro
ainda não era o dia
           era apenas o raio

[do livro Distraídos Venceremos]

Parte 4 do cap. 15 de "Agora é que são elas"

— A glória é o aplauso dos pais, disse Propp, me dando um tapinha na bunda, e me impelindo para o salão, onde entrei sob cataratas de palmas, que agradeci comovido, até descobrir. Eram para Norma, que descia as escadas, lá vai ela deliciar os presentes com tudo o que cantava.
— Enfim, alguma coisa acontece nesta festa, ouvi uma senhora dizer ao meu lado, perua esticando o pescoço para a banda do vento donde vinha carne fresca.
Nesse momento, o cheiro de coisa queimada, e senti como é duro o caminho até lá, até a sabedoria, se é que essa porra existe.

[parte 4, capítulo 15 do livro Agora é que são elas]

Poesia: 1970 (Paulo Leminski)

      Tudo o que eu faço
alguém em mim que eu desprezo
      sempre acha o máximo.

      Mal rabisco,
não dá mais para mudar nada.
      Já é um clássico.

[do livro Distraídos Venceremos]

A maldição de pensar

"A maldição de pensar fez suas vítimas: em minha geração, vi muitos poetas se transformarem em críticos, teóricos, professores de literatura"

[encontrado no site Frases e Pensamentos]
Ocorreu um erro neste gadget
Este é apenas um acervo de poemas de Leminski encontradas na internet, com objetivo de divulgar a obra poética deste maravilhoso poeta. Compre os livros!